destaques
Diminui o tamanho do texto Aumenta o tamanho do texto

BC do Japão reduz projeções para economia mas indica pausa na política monetária

O banco central do Japão reduziu nesta quinta-feira suas estimativas para a economia e a inflação no atual ano fiscal, mas ofereceu uma visão mais positiva sobre as perspectivas de recuperação, sinalizando que adotou estímulo suficiente por enquanto.

O Banco do Japão, entretanto, alertou que a perspectiva é altamente incerta já que a pandemia pesa sobre os gastos no setor de serviços e o ressurgimento das infecções na Europa afetam as perspectivas para uma recuperação global sustentada.

O presidente do banco central, Haruhiko Kuroda, disse que o banco está pronto para prorrogar o prazo de março de 2021 de seu programa de resposta à crise para ajudar as empresas em dificuldades, e adotar medidas adicionais de afrouxamento monetário se necessário.

“Vamos prorrogar o prazo, se considerarmos necessário e apropriado”, disse ele em entrevista sem esclarecer quando o Banco do Japão tomará essa decisão.

“Também há bastante espaço para expandir a escala de afrouxamento para cada elemento de nosso programa de resposta à crise”, completou.

Como esperado, o banco central manteve a política monetária, incluindo a meta de -0,1% para a taxa de juros de curto prazo e a promessa de guiar os juros de longo prazo em torno de 0%.

O Banco do Japão também não alterou o pacote de medidas com o objetivo de aliviar os apertos de financiamento corporativo, que se tornou sua principal ferramenta para lidar com a economia afetada pela pandemia.

Em relatório trimestral, o Banco do Japão piorou a previsão para a economia no atual ano fiscal que termina em março de 2021 a uma contração de 5,5% contra queda de 4,7% projetada em julho, refletindo os gastos fracos em serviços durante o verão.

Também diminuiu a perspectiva para o núcleo dos preços ao consumidor a uma queda de 0,6% ante recuo de 0,5% visto em julho.

Entretanto, revisou a previsão para o próximo ano fiscal para uma alta de 3,6%, contra 3,3% em julho.

O banco central também melhorou sua avaliação sobre as exportações e produção, dizendo que elas estão “aumentando”. Em julho, a visão era de que elas estavam caindo com força.

“A economia do Japão deve melhorar como tendência conforme o impacto da pandemia de coronavírus enfraquece gradualmente, embora o ritmo da recuperação vá ser moderado”, apontou o relatório.

Fonte: Reuters 

destaques
destaques
Bolsa Índice Data 
Bovespa -1,52% 30/11
Dow Jones -0,91% 30/11
Nasdaq -0,058% 30/11
Merval
(Argentina)
-1,54% 30/11
Shanghai +1,77% 01/12
DAX 30 +0,83% 01/12
 
Moeda Cotação Data
Dolar 5,31 01/12
Euro 6,35 01/12
 
Risco País (CDS) Data
Brasil 165.2 01/12

 

Acesse nossas redes sociais

O Mailclipping Comex é um newsletter que se restringe à coleta e divulgação de notícias sobre comércio exterior. O conteúdo das notícias é de inteira responsabilidade de seus autores. O Mailclipping Comex não se responsabiliza e nem pode ser responsabilizado pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso dessas informações. Se estiver interessado no recebimento das nossas informações cadastre-se aqui. Para enviar críticas, sugestões, releases, contatos comerciais, comentários sobre o serviço ou mesmo exclusão, clique aqui.
©2017 Mailclipping ComEx. Todos os direitos reservados. imprensa@sfiec.org.br