Seminário na FIEC comemora 15 anos do CIN/CE

08/10/2013 - 00h00

A Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), em parceria com a Universidade de Fortaleza (Unifor), a Salco Logistcs (empresa especializada em logística internacional e consultoria em comércio exterior), Previbank S/A, distribuidora de título e valores mobiliários, promoveu hoje, 7/10, o Seminário de Negócios Internacionais do Ceará – Competitividade: Inovando para avançar no mercado global, em comemoração aos 15 anos de atuação do Centro Internacional de Negócios (CIN).

O objetivo é destacar o trabalho realizado pelo CIN em prol da internacionalização das empresas e a sua contribuição para o desenvolvimento econômico do Ceará. O presidente da FIEC, Roberto Proença de Macêdo, e o superintendente do CIN/CE, Eduardo Bezerra Neto, participaram do seminário, que contou com presença do renomado conferencista italiano Nicola Minervini, autor do livro “O Exportador”, que, pela manhã, ministrou a palestras Estratégias de competitividade internacional de empresas brasileiras e, à tarde, falou sobre Associativismo: uma forma eficaz de internacionalização.

Nicola Minervini é especialista em internacionalização e formação de redes de empresas, formado em engenharia na Itália e em economia no Brasil, com vasta experiência como gerente de exportação e marketing em empresas italianas e brasileiras. Ele concedeu uma sessão de autógrafo de seu livro “O Exportador”, reconhecido pela revista Exame como um importante instrumento na formação de milhares de executivos do comércio exterior nos últimos 21 anos.

Comex do Ceará

Em 15 anos, as exportações cearenses tiveram um salto de mais de US$ 900 milhões, passando de pouco mais de 350 milhões em 1998 para quase US$ 1,3 bilhão em 2012. Em contrapartida, as importações, que eram de pouco mais de 600 milhões em 1998, saltaram para quase 2,9 bilhões.

A participação do estado nas exportações brasileiras permaneceu abaixo de 1% durante os últimos 15 anos, com exceção de 2003, quando alcançou o patamar de 1,04%. Em 1998, era de 0,69% e em 2012, o percentual ficou em 0,52%. A participação nas importações esteve na média de 1%, com o auge em 2002 (1,35%).

Dos produtos que hoje aparecem na pauta de exportações cearense, a castanha de caju, os calçados e as ceras vegetais já eram destaque em 1998. Os Estados Unidos continuam como principal destino das exportações cearenses. O destaque fica por conta do aumento da destinação de produtos para a Europa, Argentina e países asiáticos, como China e Hong Kong. Com relação às importações, o Ceará passou a comprar mais, no comparativo, da Turquia, China, Colômbia e Nigéria.Nesses 15 anos, os setores de maior crescimento nas importações foi o de gorduras e margarinas e geradores e eletroeletrônicos. As importações do setor têxtil diminuíram em 12,3%.

O CIN

O Centro Internacional de Negócios é a unidade da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) que auxilia os empresários cearenses a ingressarem no mercado internacional. Possui o objetivo de promover a cultura exportadora no estado, possuindo vasto portfólio de produtos e serviços a fim de auxiliar as empresas e indústrias a se expandirem e difundirem seus negócios.

Nesses 15 anos, o CIN atuou em projetos de impulso ao comércio exterior cearense. Exemplo é o credenciamento da FIEC, desde 2002, por meio do CIN, como Eurocentro, que trabalham permanentemente em rede com as agências de cooperação europeia e são responsáveis pela promoção e organização das atividades programa AL-Invest, desenvolvido pela Comissão Europeia desde 1994 para promover a cooperação entre pequenas e médias empresas da Europa e da América Latina. No âmbito do Eurocentro, foram realizados 22 encontros de negócios, duas feiras internacionais, dez capacitações empresariais, quatro ações de transferência de tecnologia e know-how, sis intercâmbios de funcionários e três edições do Prospect.

O Prospect é um projeto idealizado pelo CIN/CE em 2009, realizado em âmbito nacional, que consiste em prospecção de mercado em países- alvo. No Ceará, já foi realizado com a Polônia e República Tcheca, com participação de 15 empresas do segmento indumentário (segmentos de moda praia, moda íntima, moda infantil, moda masculina, moda ginástica e bijuterias). Em todo o Brasil, ocorreram sete edições nos setores de cosméticos, móveis, tecnologia da informação, metal-mecânico e calçados para países como Portugal, Colômbia, Chile e Peru.

A atuação do CIN/CE também proporcionou a assinatura de um convênio de cooperação técnica e financeira com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) para instalação de uma Unidade de Atendimento Apex na instituição. A unidade foi a primeira a ser instalada no Brasil e vem atuando junto dos empresários cearenses na realização de rodadas de negócios e missões internacionais.

O CIN/CE é um centro de referência em relações internacionais para as indústrias cearenses, contribuindo para o desenvolvimento econômico sustentável, por meio de parcerias com instituições públicas e privadas.

Fonte: FIEC online

Acompanhe o Sistema FIEC nas redes sociais:

  • CENTRO INTERNACIONAL DE NEGÓCIOS: Facebook
CIN - Centro Internacional de Negócios | CNPJ: 07.264.385/0001-43
Av. Barão de Studart, 1980 - 2ª andar - Aldeota - Fortaleza/CE - CEP: 60.120-024