Programa Indústria Global prepara micro e pequenas empresas para exportar

11/01/2021 - 15h01

Teve início hoje (11/1), com participação de 11 indústrias cearenses, o Programa Indústria Global, desenvolvido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com apoio e execução do Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC). A iniciativa visa auxiliar micro e pequenas empresas que desejam expandir seus negócios por meio da exportação, contribuindo para a melhoria da competitividade e da produtividade. Estão participando as empresas Alimempro, Artha Soluções, Ateliê Ivanildo Nunes, Brasil Caju, J P Alimentos, L & L Calçados, Ma Cherie, Maria Pitanga Açaiteria, Nutiva, Puro Açaí e Smartop.

As empresas se inscreveram e foram selecionadas em dezembro para uma trilha de internacionalização. As primeiras reuniões acontecem hoje (11/1). Conforme explica a assessora técnica do Centro Internacional de Negócios da FIEC, Marlene Albuquerque, o Programa Indústria Global vai trazer muitos ganhos para as empresas. "A primeira reunião é de alinhamento e diagnóstico. Nessa primeira semana vamos entender mais sobre a empresa e as expectativas, alinhar o produto a ser exportado para estruturar um plano de exportação adequado e personalizado e um estudo de mercado mais assertivo, com definição de um país estratégico e competitivo", detalha.

O sócio administrador da Ma Cherie, Alex Pires, conta que a motivação para participar do programa veio de demandas de clientes do exterior. Muitos brasileiros no exterior procuram pelos produtos e como a empresa ainda não tem o comércio exterior estruturado, acabava atendendo de maneira informal. A Ma Cherie já fez vendas para a Bolívia, Estados Unidos e países da Europa. "Nossa expectativa é a melhor possível. Aqui no Nordeste, sempre que investimos somos muito bem aceitos. Esperamos que também tenhamos esse mesmo desempenho no exterior", afirma. A Ma Cherie é uma indústria de confecção que está há seis anos no mercado e fica em Juazeiro do Norte. Eles produzem Moda Fitness, Moda Praia, Linha Esporte e Conceito. A indústria atua com representantes em todo o Nordeste e lojas em Juazeiro do Norte, Crato e Recife.

Toda a programação acontece online. Em relação à capacitação, as empresas serão contempladas com o curso "Comércio Exterior como Estratégia de Negócios", que abordará os aspectos documentais, logísticos, de negociação, financeiros e comerciais da exportação. O estudo de mercado consiste na realização de pesquisas para definição de país-alvo com análise de dados quantitativos e qualitativos, apresentando informações econômicas, comerciais, barreiras tarifárias e não tarifárias, bem como indicação de potenciais importadores e/ou parceiros no destino.

A consultoria individual contemplará o desenvolvimento de um plano de exportação em conjunto com a empresa participante, a partir da definição do país-alvo, contemplando os temas: classificação fiscal de mercadoria e composição de custos; análise do mercado definido; análise dos materiais promocionais; precificação; logística e adequação de embalagens; plataformas e meios de divulgação no exterior; documentos necessários e despacho aduaneiro e adequação do produto. O próximo e último passo será a rodada de negócios, que tem o objetivo de prospectar potenciais compradores.

O programa tem o apoio e consultoria da diretora executiva na VLSUL Projetos e Negócios, Vânia Strepeckes. Ela é graduada em Administração de Empresas com habilitação em Comércio Exterior, graduanda em Ciências Contábeis, pós-graduada em MBA em Comércio Exterior, pós-graduada em Inteligência Competitiva pela UNISINOS e pós-graduada em Controladoria, Finanças e Auditoria pela FGV.

A trilha de internacionalização se inicia com capacitações nas temáticas envolvendo comércio exterior, identificação de um novo mercado de forma personalizada e consultoria individual, finalizando com a entrega de um plano de exportação. Neste mês de janeiro, acontecem as capacitações. Até fevereiro, será realizado estudo de mercado. Entre fevereiro e março, será realizada a consultoria e elaborado plano de exportação. Também está prevista a participação das empresas numa rodada de negócios, com data a definir.

Acompanhe o Sistema FIEC nas redes sociais:

CIN - Centro Internacional de Negócios | CNPJ: 07.264.385/0001-43
Av. Barão de Studart, 1980 - Anexo Térreo - Aldeota - Fortaleza/CE - CEP: 60.120-024