Logística, Transportes e Unitização como Veículo de Competitividade

Diminui o tamanho do texto Aumenta o tamanho do texto

A área de transportes internacionais, logística e unitização tem se tornado cada vez mais importante no atual contexto mundial de globalização visível. Isso se deve à competitividade que as empresas têm sido obrigadas a apresentar para participarem do jogo internacional de comércio exterior, jogo este cada vez mais disputado e visto como uma atividade de suma importância, tanto para empresas como para países.

É de conhecimento público que os tempos mudaram na economia e que, hoje, desde alguns anos, as empresas já não têm mais a oportunidade de obter ganhos consideráveis na produção e comercialização, a não ser em casos excepcionais, e de monopólio ou oligopólio, pois a concorrência é cada vez maior e os preços são internacionais. Pode-se obter os mesmos produtos com a mesma qualidade e preço, às vezes melhores, em qualquer parte do mundo.

Nesse sentido, há bastante tempo já não existe mais a antiga e conhecida equação "Custo + Lucro = Preço", isto é, o vendedor não decide mais qual o preço de venda do seu produto ou serviço a ser colocado à disposição do consumidor, a não ser em, talvez, raras oportunidades. Hoje, eles são colocados no mercado e este, soberanamente, decide quanto vai pagar na sua aquisição, ou seja, a nova equação econômica que tem predominado no mundo único e sem fronteiras em que vivemos é "Preço - Lucro = Custo".

O que isso significa e qual a atitude dos provedores de bens e serviços ao mercado? Significa, simplesmente, que agora só resta às empresas, cada vez maiores e mais globalizadas, adaptarem seus custos de produção e distribuição aos preços recebidos, mantendo uma margem de sobrevivência que lhes permita dar um retorno adequado a seus acionistas, bem como continuarem investindo para permanecerem competitivas e no negócio.

Isso explica parte da corrida em que as empresas se engajaram há alguns anos por eficiência e redução de custo, o que tem sido alcançado através de mais tecnologia e racionalização do trabalho e menos mão de obra, sendo responsável por parte do desemprego que tem sido verificado no mundo, com o Brasil no meio.

É nesse contexto que, hoje, o conjunto transporte, logística e unitização da carga tem sido encarado como uma das mais importantes atividades do comércio exterior. Diante disso, acompanhamos nas últimas décadas, as empresas brasileiras criando departamento, diretoria ou unidade independente de logística, conceito que vem se alastrando desde a nossa abertura econômica em 1990, o que nos obrigou a sermos competitivos. Já foi entendido que é nesse conjunto que se pode obter os maiores ganhos através da redução de custos. Mormente em nosso país onde, sabidamente, este item sempre engrossou as fileiras do famigerado Custo Brasil, também alimentado pela nossa conhecida incompetência logística, devido à péssima matriz de transporte que temos e problemas de infraestrutura.

Fonte: Aduaneiras

Edições Anteriores
Cotações
Moeda Cotação  Data 
Dolar  5,31 25/11
Euro 5,51 25/11
 
Risco País (CDS) Data 
Brasil  263.19 25/11

 

O Mailclipping Comex é um newsletter que se restringe à coleta e divulgação de notícias sobre comércio exterior. O conteúdo das notícias é de inteira responsabilidade de seus autores. O Mailclipping Comex não se responsabiliza e nem pode ser responsabilizado pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso dessas informações. Se estiver interessado no recebimento das nossas informações cadastre-se aqui. Para enviar críticas, sugestões, releases, contatos comerciais, comentários sobre o serviço ou mesmo exclusão, clique aqui.
Siga-nos nas redes sociais
©2022 Mailclipping ComEx. Todos os direitos reservados. imprensa@sfiec.org.br